logo creci
logo creci

Caixa anuncia 6 meses de carência em novos Financiamentos Imobiliários

09/04/20

Caixa anuncia 6 meses de carência em novos Financiamentos Imobiliários

Na manhã hoje (09), o presidente da Caixa Econômica Federal Pedro Guimarães, anunciou seis meses de carência na prestação de novos contratos imobiliários fechados a partir da próxima segunda-feira (13).

Durante os seis meses os clientes com novos contratos não precisarão pagar as parcelas. Para os clientes com contratos antigos a suspensão de pagamento é de três meses. O presidente da Caixa afirma que esse período pode ser estendido caso a crise se agrave.

“Há um compromisso nosso que, se houver uma crise mais forte, nós avaliaremos estender para quatro meses o prazo de suspensão de pagamento”, afirma Pedro Guimarães.

Para realizar a suspensão o cliente precisa recorrer à Caixa. É recomendado utilizar os meios digitais, acessar o site da unidade ou utilizar o aplicativo “Habitação CAIXA”. Também é indicado contatar pelos telefones 3004-1105, 0800 726 0505 e para renegociações o contato é 0800 726 8068.

Outras medidas anunciadas pela Caixa:

Pessoas Físicas

As pessoas físicas que forem clientes adimplentes ou possuírem duas parcelas de de atraso poderão optar pelo pagamento parcial da prestação do financiamento, por 90 dias.

Os clientes que constroem com financiamento da Caixa (construção individual), poderão solicitar a liberação antecipada de até duas parcelas sem a vistoria.

As renegociações dos contratos com atrasos entre 61 e 180 dias, serão permitidas pausa ou pagamento parcial das prestações.

No financiamento habitacional foi concedida uma pausa de 90 dias para clientes com atrasos de até duas parcelas ou adimplentes.

Pedro Guimarães também falou sobre a possibilidade dos clientes utilizarem a conta vinculada ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para pagamento de parte da prestação.

Empresas

A Caixa também anunciou algumas medidas voltadas para as empresas, tendo vigor também a partir do dia 13.

Elas podem pedir a antecipação de até 20% dos recursos do Financiamento à Produção de empreendimentos para iniciar obras e também liberação dos recursos correspondentes a até três meses, limitado a 10% do custo financiados para obras em andamento sem atrasos no cronograma.

A liberação de recursos de financiamento à produção não utilizados pela empresa nos meses anteriores, pode ser solicitada, porém limitado a 10% do custo financiado.

Também foi anunciada a pausa no financiamento à produção de 90 dias, para clientes adimplentes ou com até duas parcelas em atraso, incluindo os contratos em obra.

As construtoras poderão realizar o pagamento parcial da prestação do financiamento, por até 90 dias, para os clientes adimplentes ou com até duas parcelas em atraso.

Será concedida a inclusão ou prorrogação de carência por até 180 dias, para os projetos com obras concluídas e em fase de amortização.
As obras também poderão ser prorrogadas para início em até 180 dias.

A Caixa passa a admitir reformulação do cronograma de obra, nos casos de contingências na execução por questões decorrentes da pandemia.

Fonte: Agência Brasil

CRECI-PE
Gestão 2019/2021
Francisco Monteiro- Presidente
“O CRECI em boas mãos”

AGENDA -

OUVIDORIA

  • Seg à Sex das 9h às 17h (Devido à Pandemia do Novo Coronavírus)
  • (81) 3422-2776
  • ouvidoria@crecipe.gov.br
  • DENÚNCIE AQUI
E-SIC
Mensagem do Presidente

Trabalhe de maneira estratégica, sabendo onde você precisa depositar a sua energia e mantendo sempre o foco no seu objetivo.

"Um tolo expande toda a sua ira, mas o sábio a encobre e reprime." Provérbios 29:11

Francisco Monteiro - Presidente

Gestão 2019/2021. "O CRECI em boas mãos".

francisco monteiro

Fale com o presidente:
presidencia@crecipe.gov.br